Mini decreto-fluxo atrai poucos pedidos

permissões de estadia

alt

A largada para o envio dos requerimentos foi dada há exatos 11 dias e ainda existem  cotas sobrando para as conversões das permissões de estadia

Nenhuma maratona. O último relatório do ministério do Interior informa que o envio dos pedidos para conquistar uma cota do último mini-decreto fluxo procede muito lentamente.  O exaurimento ainda não foi anunciado, portanto, quem quiser encaminhar o pedido agora ainda tem boas chances.

O decreto que autorizou dois mil ingressos para trabalho autônomo, 100 ingressos para  trabalhadores de origem italiana residentes na Argentina, Uruguai, Venezuela ou Brasil, e quase 12 mil conversões de permissões de estadia em “permessi” para trabalho subordinado.

Com exceção dos pedidos para trabalho autônomo, que seguem um procedimento particular, todos os outros requerimentos devem ser enviados pela internet.

Considerando os dados do Viminale, atualizados no dia 13 de dezembro,  ainda há cota disponível para cada tipo de conversão da permissão de estadia. Alguns exemplos? De estudo para trabalho subordinado: menos de mil pedidos enviados para seis mil ingressos disponíveis;  de estudo para trabalho autônomo: 200 pedidos para mil cotas;  de trabalho temporário para trabalho subordinado: 1.400 pedidos para quatro mil cotas.

Os pedidos podem ser enviados até o final de junho. Quem já tem os requisitos, melhor não perder tempo,  pois mesmo que mais lento do que o previsto, as cotas, antes ou depois, acabarão.

E.P