Ministro estima novos 50 mil desembarques de imigrantes

Notícias Arquivo

A distribuição dos refugiados no território nacional será feita com base no número de habitantes locais

O ministro do Interior da Itália, Roberto Maroni, faz uma nova estimativa sobre o número de imigrantes que podem vir a desembarcar no país nos próximos dias. “Espero que a situação não continue como está, mas se isso acontecer, poderemos ter até 50 mil novos imigrantes nas próximas semanas”, disse durante a inaguração de uma nova sede da Lega Nord, na cidade de Cairate, Província de Varese.

"Sui profughi ho fatto una previsione mesi fa - ha detto Maroni parlando a margine della cerimonia di inaugurazione - spero non continui cosi', ma in caso contrario la mia previsione di 50mila si realizzerà". Per quanto riguarda il piano per la dislocazione dei rifugiati sul territorio nazionale, Maroni spiega: "il piano e' gia' scattato. Il ministero dell'Interno si occupa dei clandestini che vanno rimpatriati l'accoglienza dei profughi viene gestita dalla Protezione Civile nazionale attraverso quelle regionali con un piano di sistemazione territoriale che viene definito di comune accordo tra la Protezione Civile e le regioni".

O ministro falou ainda sobre o programa de distribuição dos imigrantes entre as diferentes Regiões do país. “Nosso projeto já está sendo realizado. O ministério do Interior ocupa-se dos clandestinos que serão repatriados, enquanto o acolhimento de refugiados está sendo feito Proteção Civil, através das suas sedes regionais, utilizando um sistema de alojamento territorial definido em comum acordo entre a Proteção Civil e cada uma das Regiões”, disse.

Para previnir eventuais polêmicas por parte dos administradores locais, que por várias vezes solicitaram e continuam a pedir que os refugiados não sejam transferidos a seus territórios, o ministro explicou: “Utilizaremos um critério objetivo para a distribuição dos refugiados, ou seja, a divisão será feita com base no número de habitantes de cada área”, afirmou.